domingo, 21 de junho de 2009

"Os sonhos, (...), eram como bolas de sabão. Podiamos olhar para eles à distância, e eram maravilhosos. Era quando colocávamos o rosto demasiado próximo que acabávamos com os olhos a arder."

O Décimo círculo,
Jodi Picoult

3 comentários:

Ana disse...

Mas é quando nos colocamos perto deles que sentimos que talvez valha a pena lutar...

Gostei do blog **

Ricardo disse...

o amor é que é uma bola de sabao... todos diferentes, e igauis, de cores e formas, ao sabor da brisa, e repente PUFFFFF

S. disse...

Ana- obrigado!!

Ricardo- o eterno romântico!! xP