sexta-feira, 12 de março de 2010

'a vida é como desenhar mas sem borracha'


Há dias em que me custa muito levantar da cama, coloco mais 10 min várias vezes até que decido que não vale a pena perder o autocarro por míseros minutos de olhos fechados a tentar esquecer o mundo. Nesses dias, a roupa é do mais prático possível, os únicos acessórios são o relógio e os óculos e a cor predominante é o preto, o que não é dificil dado que metade da minha roupa é dessa cor. Estes são dias em que adoro passar despercebida, sem confusões, muito barulho, perguntas, conversas muito profundas, nada que me tire do meu mundo. Converso comigo e choro por dentro. Às vezes nem sei porquê, penso que é rídiculo estar assim, que não tenho motivos para isso e o que interessa é ser feliz, que a felicidade só deve depender de mim, não a posso ligar a outras pessoas.
Estes dias são dias de reflexão e de decisões, decisões que duram poucos dias às vezes, ou então que nem ponho em prática. Mas são dias importantes, ajudam a ganhar perspectiva.
Li algures que 'a vida é como desenhar mas sem borracha', eu sou péssima a desenhar, mas vá, esforço-me, tal como me esforço para que estes dias sejam cada vez menos.

2 comentários:

Corset disse...

não tens noção do quanto me revi nesse texto...

Pxeu disse...

nesses dias tens de imaginar um anjinho e um diabinho em cada lado... preto e triste ou branco e feliz?
Há sempre dias assim e não deves chorar para dentro... chora, deita cá para fora, fala sobre o que te dói,...
Só conseguirás ser feliz se te sentires feliz sozinha! E para isso, tens que atacar esses pensamentos míseros que nos fazem sentir como se não fossemos ninguém...
se acordares assim, luta contra isso! levantas-te...abres a janela... respiras... obrigas-te a pôr uma música feliz... tomas um banho para deitares essa sujidade de pensamentos e sentimentos em ti... e pões-te bonita... sais de casa com cor, com um sorriso e procuras os que te são mais importantes e nunca te deixam!
Sim?